HCD

Programa HCD realiza curso de Avaliação de Impacto Ambiental no IBAMA em Brasília

Atualizado em: Segunda, 23 Abril 2018 16:29. Acessos: 356.

Curso "Avaliação de Impacto Ambiental" no IBAMA, Brasília.

Entre 20 de Novembro e 01 de Dezembro foi realizada a segunda capacitação inserida no âmbito do Programa de Desenvolvimento de Capacidades da Cooperação Trilateral Brasil-Alemanha (HCD), o curso “Avaliação de Impacto Ambiental”, sediado no IBAMA - Brasília. Esta iniciativa do Programa Trilateral Brasil-Alemanha visa suprir demandas de países em desenvolvimento por conhecimento técnico em áreas nas quais haja possibilidade de combinar expertises brasileiras e alemãs por meio da execução de cursos de curta duração no Brasil. O curso foi realizado em parceria com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), e contou com o relevante conhecimento do IBAMA na área de avaliação de impactos ambientais em empreendimentos de grande porte e com contribuições metodológicas da Cooperação alemã, por meio da Academia de Cooperação Internacional (AIZ).

Três participantes do Ministério do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Argentina, cinco participantes da Comissão Nacional da Energia do Ministério de Economia, Planejamento e Desenvolvimento da República Dominicana e, por fim, sete participantes moçambicanos vindos do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural e do Fundo Nacional para a Energia, realizaram treinamentos e visitas técnicas a empreendimentos licenciados na BR-050 e na Usina Hidrelétrica de Serra do Facão , sob a supervisão pedagógica do IBAMA.

A programação, criada em conjunto pelos parceiros, adequa-se às realidades vivenciadas pelos profissionais, visando fortalecer as instituições governamentais do país. No último dia do curso os participantes desenharam um plano de ação para utilizarem os conhecimentos adquiridos durante a formação em suas respectivas instituições.

Dessa forma, os cursos HCD podem complementar os programas bilaterais brasileiros e alemães em países em desenvolvimento, nas áreas de “Energias Renováveis/ Eficiência Energética e Conservação e Uso Sustentável das Florestas Tropicais”. Outros cursos estão a caminho para 2018, em parcerias com novas instituições técnicas brasileiras, contribuições metodológicas alemãs e instituições estrangeiras.